Onde ficar em Florença: Hotel Sempione

Na hora de escolher onde ficaria em Florença, eu tinha decidido primeiramente que o hotel teria que ser perto da Estação Santa Maria Novella, já que eu usaria a cidade como hub para conhecer outros lugares da Toscana. Acabamos optando pelo Hotel Sempione, que fica entre 5 a 10 minutos de caminhada da Estação (dependendo do peso da mala e da quantidades de pessoas na calçada) e a duas ruas de distância do famoso Mercado Central de Florença, que estava muito presente na minha programação gastronômica rs

Antes de me hospedar, mandei um e-mail pedindo uma indicação de passeio e eles me responderam prontamente, o que me fez ter uma boa impressão antes mesmo da chegada.

Apesar de ser muito fácil de chegar a partir da Estação SMN, é um pouco difícil de identificar a entrada em si, já que a Via Nazionale é uma rua muito movimentada e com muitos comércios e hotéis. De primeira nós passamos direto pela porta e só achamos olhando mais atentamente…mas óbvio que isso só aconteceu na chegada.

O que achamos do Hotel Sempione

O hotel foi recentemente reformado, tem uma atmosfera acolhedora, com uma recepção moderninha e um staff gentil. Embora pequeno, também contam com um elevador (com todas as escadas que subimos na Europa, ver um elevador era maravilhoso).

Apesar de ficar no meio do “burburinho” de Firenze, os quartos possuem isolamento sonoro, o que impede grande parte do barulho da rua de atrapalhar o merecido descanso dos viajantes (até quando o quarto é de frente pra rua, o que foi nosso caso).

A limpeza era ótima, com cama confortável, lençóis de qualidade, cofre, wi-fi, TV a cabo, banheiro espaçoso (com secador, ótimo chuveiro e box blindex) e amenities . Eles põe uma fragrância tão cheirosinha no quarto que eu fiquei com vontade de perguntar onde poderia comprar rs

Quarto do Hotel Sempione em Florença - Onde ficar em Florença
Ficamos na suíte mais simples do Hotel Sempione, mas ela comportava confortavelmente um casal.

Café da manhã

O café da manhã é razoável. Pães, frios, uma máquina de café/chocolate quente, geleias, nutella (importante!), cornettos (o croissant italiano), sucos de caixinha, algumas frutas, etc. Ou seja, um café normal, nada que se destacasse.

Mais de uma vez vi brasileiros colocando uma xícara enorme para pegar o café, sem saber que na Itália a quantidade de café “normal” é beeeeem menor do que a que tomamos no Brasil.

Ou seja, quando for pegar o café na máquina, pegue o duplo e não se empolgue na xícara rs

E na hora do café da manhã, pelo volume um pouco maior de pessoas usando o elevador, você pode perder a paciência e acabar indo de escada mesmo. Mas como o hotel não têm muitos andares, já dá pra ir queimando umas calorias.

No mais, o hotel Sempione foi uma experiência ótima. Mas como eu ainda não sabia que uns meses depois o Viajando na Dica surgiria, não temos muitas fotos para ilustrar.

Também teve uma experiência no Hotel Sempione? Conte pra gente nos comentários.

Mais informações sobre o Hotel Sempione

Como todos os hotéis da Itália, eles cobram o imposto local em espécie. No Sempione o valor foi de €3,50 por pessoa em cada diária.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *