Como visitar a Última Ceia de Leonardo Da Vinci

A Última Ceia  é uma das obras mais famosas de Leonardo Da Vinci e pode ser visitada no refeitório da Igreja de Santa Maria delle Grazie, em Milão. Antes da minha viagem à cidade, descobri que os ingressos começavam a ser vendidos com cerca três meses de antecedência e as vagas por dia eram bem limitadas.

O site oficial informa a data em que começam as vendas antecipadas para cada período do ano. A página está toda em Italiano e Inglês e na área ‘mais informações’ eles disponibilizam as datas de abertura de pré venda. Por exemplo, quando consultei hoje pude ver que no dia 7/11 abriram as reservas para janeiro e fevereiro de 2018.

Eu comprei os tickets para a Última Ceia exatamente no dia que abriram as vendas antecipadas e não me arrependi. Por curiosidade eu entrei no dia seguinte e eles já tinham acabado para o dia que eu queria!

Eu li no Viaje na Viagem nesse post aqui, que você pode tentar pelo telefone caso não consiga pelo site. Mas a minha dica seria:

Fique atento e compre exatamente no dia que abrir a pré venda para o período que você quer. Afinal de contas, não custa nada se planejar, né?

A compra é muito fácil de se realizar. Você deve escolher o dia, o número de visitantes e se fará a visita nos horários em que ela é guiada em italiano ou em inglês.

Visitando a Última Ceia

A confirmação que você recebe por e-mail quando compra no site oficial ainda deve ser trocada pelo ingresso na bilheteria com 20 minutos de antecedência. O número de visitantes é limitado a 30 pessoas por tour e a visita dura apenas 15 minutos. A guia nos levou para uma câmara onde tivemos que aguardar o grupo anterior sair antes de entrarmos (vou explicar os motivos disso mais pra frente no post).

Vista da Cúpula da Igreja Santa Maria delle Grazie enquanto aguardávamos para visitar a Última Ceia

Quando finalmente entramos no refeitório da Igreja Santa Maria Della Grazie, nos deparamos com a Última Ceia de Leonardo da Vinci de um lado e a Crucificação do lado oposto.

A guia nos explica toda a história da Última Ceia (que conto pra vocês logo abaixo) e podemos tirar fotos a vontade, mas a obra não pode ser filmada! Algumas pessoas tentaram filmar e foram advertidas em alto e bom som…então não convém tentar.

A Última Ceia de Leonardo da Vinci em Milão
O ambiente possui uma iluminação bem fraquinha, o que dificulta uma boa foto. Mas é incrível ver uma obra tão famosa assim de perto, não é?

A crucificação de Giovanni Donato da MontorfanoA crucificação, que fica na parede oposta à Última Ceia de Da Vinci

O tempo para a visita é curto, porém suficiente para apreciar as duas obras. A saída é em uma loja de souvenires, que nos leva a um pátio interno com um jardim.  Nesse pátio também há uma porta que leva até a Igreja de Santa Maria delle Grazie.

Jardins do Pátio Interno

História do Cenacolo Vinciano

A Última Ceia foi pintada por Leonardo da Vinci entre 1494 e 1498 na parede do refeitório do antigo mosteiro dominicano de Santa Maria delle Grazie, a pedido do Duque de Milão, Ludovico Sforza. Na parede oposta há o afresco A crucificação, pintado por Giovanni Donato da Montorfano a partir de 1495.

As duas cenas que as pinturas retratam estão lá para representar no mesmo ambiente os episódios iniciais e finais da Paixão de Cristo.

Leonardo escolheu nesta obra representar o momento anterior à revelação que Jesus fez aos apóstolos de que um deles o trairia. Este momento perturbador permite que Da Vinci foque em imprimir nas feições de cada um as emoções que se desencadeiam ao ouvir o anúncio.

Esta placa que fica em frente à Última Ceia serve para ilustrar a posição de cada pessoa retratada

Uma das curiosidades envolve a técnica utilizada. Para representar a Última Ceia, Da Vinci não usou a técnica tradicional de afresco, mas sim uma semelhante à usada para pintar painéis, o que foi ideal para alcançar efeitos de luz e sombra e para obter a característica de tons esfumados.

Esta escolha teve seus prós e contras, já que tornou a pintura extremamente frágil. Os primeiros sinais de deterioração começaram a aparecer alguns anos após a conclusão da pintura e foram se tornando mais sérios com o passar do tempo.

As restaurações da Última Ceia

Muitas restaurações foram necessárias a partir do século 18. A última foi concluída em 1999, após vinte anos de trabalho. Neste período foram removidas camadas de sujeira e materiais associados ao trabalho de restauração anterior, permitindo que porções que sobreviveram da pintura original aparecessem.

Quando estivemos por lá em abril de 2017, o nosso guia falou que seria iniciada uma nova restauração, o que foi confirmado pelos jornais italianos no mesmo mês.

Conforme o Blog Milão nas Mãos fala nesse post, essa última intervenção vai durar até 2019, não impedirá a visitação da Última Ceia e será mais voltada aos aspectos atmosféricos do ambiente.

Segundo eles, “um dos maiores inimigos atuais da obra, são os micros pós poluentes, levados para dentro do ambiente pelos próprios visitantes (por isso a visita é controlada) e isso quer dizer que o grande desafio é levar constantemente ar limpo para dentro do Refeitório de Santa Maria delle Grazie.”

As estimativas são de que ao final desta restauração a obra possa ser visitada por mais pessoas e que se conserve por mais 500 anos!

Mais informações sobre a Última Ceia

  • A visita, como foi citado há pouco, dura 15 minutos e permite apenas 30 visitantes por vez.
  • O preço para visitar a Última Ceia é de  €17,50 por pessoa incluindo a visita guiada. São €10 do ingresso + €2 pela reserva antecipada +  €3,50  pela visita guiada
  • A Reserva na Última Ceia é obrigatória SEMPRE.
  • A entrada é gratuita no primeiro domingo do mês. A reserva para este dia também é obrigatória e só é realizada por telefone.
  • O acesso ao museu com malas ou bolsas grandes não é permitido

Como reservar

Site: http://www.vivaticket.it/?op=cenacoloVinciano

Chamada de telefone fixo ou móvel: +39 02 92800360

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *